Aluga-me

As tuas palavras..
Palavras sem querer, que tecem o meu desejo
p’los teus lábios, pelo teu corpo, por ti.

Só queria que a tua carne entrasse nos meus sonhos,
para te puder sentir na realidade.
Para que te pudesse pedir que me possuisses, sem medo,
fazendo-me gemer, apenas para tu ouvires.
Num espaço onde o tempo se invertesse entre nós.
Onde de joelhos te implorava que me tomasses para ti, sem pensar,
e que me tivesses insaciavelmente, até que te pedisse para parares.

Mas depressa me acordas, antes que to consiga dizer…
Antes que consigas senti-lo.

Advertisements

Imploro-te de novo!

Anseio pelo sangue que me passa nas veias, que escorra p’los meus pulsos…
Apanha-me a lágrimas.
Suga-me a vida.
Imploro-te de novo,

Leva-me antes que acabe comigo!